Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Notícias

11/07/2019

Lançamento de satélite da China aumenta a Constelação BeiDou

Lançamento de satélite da China aumenta a Constelação BeiDou Divulgação

Lançada em um foguete Longa Marcha 3B, a China enviou um novo satélite do Sistema de Navegação por Satélite Beidou (BDS, em inglês) do Centro de Lançamento de Satélites Xinchang, na província de Sichuan, às 2h09 do dia 25 de junho, segundo a agência chinesa de notícias Xinhua.

O satélite foi enviado para a órbita terrestre geossíncrona inclinada e é o 46º satélite da família de satélites BDS e o 21º satélite do sistema BDS-3. O projeto da constelação BDS é único, incluindo satélites em órbita terrestre média (MEO, em inglês), órbita terrestre geoestacionários (GEO, em inglês) e órbita terrestre geossíncrona inclinada (IGEO, em inglês).

Atualmente existem 18 satélites MEO BDS-3, um satélite GEO BDS-3 e dois satélites IGEO BDS-3 enviados para o espaço.

Depois de testes em órbita, o novo satélite trabalhará com os satélites BDS já em órbita para melhorar a cobertura e precisão de posicionamento do sistema, afirmou Xinhau. O novo satélite e o foguete transportador foram desenvolvidos pela Academia Chinesa de Tecnologia Espacial e pela Academia de Tecnologia de Veículos de lançamento da China, sob a Companhia de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China.

Este último lançamento marca a 307ª missão da série Longa Marcha de foguetes de transporte.

A China começou a construir seu sistema de navegação, em homenagem ao termo chinês para a constelação Big Dipper [1], na década de 1990 e começou a atender a região da Ásia-Pacífico em 2012.

A precisão de posicionamento do sistema atingiu 10 metros no mundo e cinco metros na região da Ásia-Pacífico, quando o sistema começou a fornecer serviços globais, no final do ano passado, segundo Yang Changfeng, projetista-chefe do BDS. Os lançamentos recentes e planejados ajudarão a completar a rede global do BDS até 2020.

Os satélites BeiDou-3 formam a terceira fase de construção do sistema BeiDou, que expande a cobertura de serviços de regional para global. Esses novos satélites também adotam capacidades de link inter-satélite, relógios atômicos de rubídio de nova geração e relógios de hidrogênio passivo. Além disso, a China também estabeleceu um sistema de monitoramento e avaliação global contínuo para o BeiDou, com mais de 20 estações terrestres em todo o mundo.

O sistema foi aplicado em muitas indústrias, incluindo transportes, assuntos marítimos, eletricidade, assuntos civis, meteorologia, pesca, topografia e mapeamento, mineração e segurança pública.

O BeiDou também tem sido amplamente utilizado em todo o mundo, incluindo a construção civil no Kuwait, a agricultura de precisão em Myanmar, o levantamento de terras e o mapeamento em Uganda, e a armazenagem e logística na Tailândia.

Para permitir que o BDS sirva melhor o desenvolvimento econômico e social dos países e regiões da iniciativa Belt and Road, a China estabeleceu mecanismos de cooperação BDS com países e organizações no Sul da Ásia, Ásia Central, ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático), Liga Árabe e África, fortalecendo intercâmbios técnicos e treinamento de pessoal, e a construção de centros internacionais do BDS. 

Fonte: #noticiascartograficas

https://insidegnss.com/latest-satellite-launch-expands-beidou-constellation/

Voltar