Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Notícias

15/01/2015

Leica Geosystems lança projeto inédito de monitoramento no metrô de São Paulo

Leica Geosystems lança projeto inédito de monitoramento no metrô de São Paulo Divulgação

Em plena expansão, o metrô de São Paulo tem grande preocupação com a segurança nas obras e foi na construção do novo trecho (Linha 5 – Lilás), que sairá do Bandeirantes com direção à Chácara Klabin, passando pela já existente estação Santa Cruz , que a participação da Leica Geosystems teve início. Com a utilização de 2 (duas) Estações Totais Leica, modelo TM30 e do software GeoMos, iniciou-se um projeto inédito no Brasil: O Monitoramento da Estação Santa Cruz (Linha 1 Azul) durante a escavação da Linha 5 Lilás.

Instrumentação
É um dos elementos fundamentais para a avaliação do desempenho das estruturas, garantindo a segurança da obra através da interpretação dos deslocamentos e monitoramento dos recalques que podem ocasionar danos às edificações.


Sistema de Monitoramento

O monitoramento envolve a medição de pontos, periódica e automática, dentro ou ao redor de uma área de atividade para determinar a deformação.
Atualmente, o monitoramento e a análise da deformação apresentam alguns dos mais sofisticados desafios da indústria de medição, pois precisam de alta acurácia, máxima confiabilidade, medições automáticas e cálculos avançados.


Software de Monitoramento – Leica GeoMoS

O GeoMoS é uma solução flexível e escalonável, de acordo com suas necessidades. Permite integrar dados de Estação Total, GNSS, Níveis Digitais e Sensores Geotécnicos para um abrangente conhecimento dos movimentos da estrutura.


Sistema Automatizado
• Estação Total Leica, modelo TM30, com precisão angular de 0,5” e 0,6mm linear (mais preciso do mercado);
• Uso de mini-prismas específicos para monitoramento;
• Leituras automáticas: 24 horas X 7 dias na semana;
• Sem operadores e auxiliares;
• Manutenção programável;
• Resultados em tempo real, com alta precisão, e correção automática da temperatura e pressão e mínima interferência humana;
• Agilidade na reação em caso de não conformidade;


Com esta importante ferramenta, ressalta-se a importância que a instrumentação passa a ter no evento (início da obra), já que o primeiro passo a ser dado antes das primeiras escavações, é criar, conforme definições do projeto executivo, todos os benchmarks superficiais e profundos, caracterizando o posicionamento do maciço no “start-up” das operações de campo.

Responsáveis pelo projeto: Patrick Pires, Anderson Menegassi e Mariovaldo Marchetti

Fonte: Camila B. Gonçalves / Marketing & Communication LeicaGeosystems

Mais Fotos

Voltar