Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Notícias

02/10/2020

VANTs coletam imagens para processos de titulação em assentamentos baianos

VANTs coletam imagens para processos de titulação em assentamentos baianos Foto: Incra/BA

A tecnologia que vem revolucionando os trabalhos de georreferenciamento de imóveis rurais foi adotada em campo, pelo Incra, em assentamentos do município de Mucuri, na Bahia. Dois Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT) concluíram, em 30 de setembro (quarta-feira), o trabalho de coleta de imagens para possibilitar a delimitação dos lotes e auxiliar nos processos de titulação das famílias.

A ação faz parte da força-tarefa formada pelo Incra no Extremo Sul baiano, envolvendo a realização de mutirões de ações integrantes do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA). Os VANTs efetuaram voos nos assentamentos Paulo Freire, Fazenda Esperança, Lagoa Bonita e Jequitibá, somando um total de 6,3 mil hectares, em seis dias de trabalho.

“Os VANTs suprem a deficiência que temos de imagens de altíssima resolução. Um determinado objeto de cinco centímetros é captado e possível de ser visto através das imagens produzidas pelos veículos”, afirma o coordenador-geral de Cartografia do Incra, Marcelo Cunha, que acompanhou os trabalhos de campo em Mucuri.

De acordo com Cunha, a grande vantagem da utilização da tecnologia é a economia na logística. “Gastamos menos tempo de campo e podemos trabalhar com uma equipe menor”, justifica. Os voos dos VANTs nos quatro assentamentos baianos foram realizados por uma equipe de quatro pilotos.

Segundo o coordenador, seria necessária uma equipe três vezes maior e também seria triplicado o período em campo para executar o mesmo serviço, caso fosse adotada a tecnologia convencional – o GPS-GNSS (posicionamento por satélite).

Voos no Extremo Sul

Os veículos aéreos utilizados na Bahia são do modelo Echar 20C e possuem autonomia de uma hora de voo, quando podem produzir até 750 imagens. De acordo com o perito federal agrário do Incra/BA e um dos pilotos que executaram o trabalho, Hélder Gramacho, foram produzidas 9 mil imagens, totalizando aproximadamente 240 gigabytes.

“Todo o material desses voos agora será processado para gerar produtos que auxiliem no processo de titulação dos assentamentos, tais como: ortofotos, modelos digitais do terreno, modelos digitais de elevação, curvas de nível, entre outros”, explica.

Vantagens dos VANTs

Esses veículos apresentam gastos de tempo e de mão de obra menores com relação à tecnologia por satélite. Outro benefício é a qualidade da imagem. “Conseguimos visualizar os moirões (estacas) das cercas com muita precisão”, acrescenta o coordenador-geral de Cartografia do Incra.

Marcelo Cunha também destaca que a aerofotogrametria (método de coleta de dados topográficos por meio de fotografias aéreas para fins de mapeamento) convencional, com uso de aviões tripulados, não é vantajosa para áreas entre 1 e 5 mil hectares – dimensão média dos assentamentos do Incra, excetuando-se a Amazônia Legal. “O avião tripulado para este procedimento é proveitoso apenas para áreas acima de 50 mil hectares”, pontua.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Incra/BA

Voltar